Gestão Documental do TJMMG participa de oficina temática

Nos dias 28,29 e 30 de Junho, os colaboradores do setor de Gestão Documental do TJMMG participaram de oficinas temáticas visando a implementação de metodologias eficazes e mais ágeis nos processos de trabalho. Foram abordados temas como Gestão de documentos, Organização de Arquivo, Avaliação documental e digitalização de documentos.

Gestão Documental

 

Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário

4e9bfa5e99fd889cf2014bbb38282714 

O Comitê Gestor do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname) realizou, nesta quarta-feira (12/8), a segunda reunião na gestão do ministro Ricardo Lewandowski à frente da presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A reunião ocorreu na sede do CNJ, em Brasília/DF.

Conheça o trabalho de gestão documental na Justiça Militar  

IMG 6897

O Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais vem aprimorando o trabalho de tratamento e restauração dos feitos de guarda permanente e o descarte para aqueles que já cumpriram a temporalidade para eliminação. Essa é uma das missões prioritárias da gestão documental do órgão, cujas atividades de tratamento de documentos judiciais estão sendo desenvolvidas desde o ano de 2018 quando, em 17/12/2018, foi publicada a Portaria n. 29 que dispõe sobre a força-tarefa para o trabalho de gestão documental no âmbito da Justiça Militar do Estado de Minas Gerais.

 

Congresso discutirá gestão e preservação de documentos

Gestores e colaboradores da área de gestão da informação poderão inscrever, até 6 de janeiro, trabalhos científicos no II Congresso Brasileiro dos Arquivos do Poder Judiciário, organizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os interessados deverão encaminhar os textos para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e o resultado da seleção será divulgado na última semana de fevereiro. As regras de formatação das pesquisas estão disponíveis no hotsite do evento.

 Com a iniciativa, o TSE espera qualificar e integrar os participantes do Congresso diante das novas tecnologias na gestão e na preservação de documentos e da memória institucional.

O cronograma do evento também prevê a abertura das inscrições para gestores e colaboradores dos tribunais a partir do dia 9 de janeiro no hotsite. A previsão é reunir 260 participantes no Congresso que acontecerá entre 28 e 30 de março na sede do TSE em Brasília. 

Parcerias - O Congresso conta com o apoio do Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal Superior do Trabalho (TST), Superior Tribunal Militar (STM), Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), Conselho da Justiça Federal (CJF) e Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). 

 

Gestão Documental, eliminação de documentos.

No dia 8 de maio, a Justiça Militar de Minas Gerais promoveu ato simbólico marcando a primeira eliminação documental da sua história.

O evento ocorreu no Memorial da instituição, onde o juiz presidente James Ferreira Santos realizou a fragmentação dos inquéritos policiais militares números 744 e 762 do ano de 1947.

IMG 2952site

CNJ disponibiliza íntegra de textos sobre gestão documental

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) disponibiliza na íntegra as apresentações e os documentos referentes ao 1º Seminário de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário, realizado em Brasília,  dias 10 e 11 de novembro. O link para acesso é http://www.cnj.jus.br/evento/eventos-novos/i-seminario-de-gestao-documental-e-memoria-do-poder-judiciario/documentos-e-apresentacoes.
 
O encontro abordou temas relevantes a serem enfrentados pelos tribunais, como o volume de processos e critérios para sua preservação, assim como a organização e o acesso à memória dos acervos. Organizado pelo CNJ, o seminário reuniu aproximadamente 250 representantes dos setores de informática, gestão de documentos e juízes auxiliares da presidência dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal. 
 
Tabelas unificadas - A vinculação dos critérios de temporalidade – prazo de guarda dos processos judiciais findos – às tabelas unificadas do Poder Judiciário e sua implantação é uma das apresentações disponíveis no portal do CNJ. 
 
Proferida pelo coordenador do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname), juiz auxiliar da presidência do Conselho, Marivaldo Dantas, a palestra tratou sobre os benefícios da utilização das Tabelas Processuais Unificadas pelos tribunais, instrumento instituído Resolução 46 do CNJ, mas que a maioria dos tribunais ainda não conseguiu efetivar.