1ª Instância passa a utilizar Plataforma Emergencial de Videoconferência para Atos Processuais.

oitiva 2ajme

A Segunda Auditoria da Justiça Militar realizou, no dia 4 de junho, o primeiro ato processual utilizando a Plataforma Emergencial de Videoconferência para Atos Processuais do Conselho Nacional de Justiça - CNJ.

O projeto do Conselho decorre de Acordo de Cooperação Técnica celebrado com a Cisco Brasil Ltda e não implica em quaisquer custos ou compromissos financeiros por parte do CNJ, nem dos órgãos que aderiram à sua utilização. Além disso, sua duração é concomitante ao período especial vivenciado pela pandemia.
Na data citada, foi realizada, por audiência presidencial remota, a inquirição de testemunha de defesa em processo judicial.

Na foto, em destaque o juiz titular da 2ª AJME (acima) Paulo Tadeu Rodrigues Rosa e a promotora de Justiça Cláudia Ferreira Pacheco de Freitas – PDDH.

 

Secom/TJMMG