TJMMG participa da Reunião Preparatória para o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário

WhatsApp Image 2021 08 26 at 13.37.45

Os desembargadores Fernando Armando Ribeiro, presidente do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais, Osmar Duarte Marcelino, vice-presidente do TJMMG, e Rúbio Paulino Coelho, corregedor da Justiça Militar, participaram nos dias 24 e 25/08 da 2ª Reunião Preparatória para o 15º Encontro Nacional do Poder Judiciário, organizada pelo Conselho Nacional de Justiça. Também esteve presente na reunião o secretário especial da presidência do TJMMG, Frederico Braga Viana.

O evento teve como finalidade promover o acompanhamento da Estratégia Nacional do Poder Judiciário 2021-2026, por meio da apresentação dos resultados parciais das Metas Nacionais 2021 e do debate das propostas de Metas para o ano de 2022. A reunião preparatória é um encontro que reúne presidentes e representantes dos tribunais para, durante os dois dias, analisarem conjuntamente a evolução do alcance das Metas Nacionais de 2021 com a apresentação dos resultados parciais e as possíveis metas a serem cumpridas pelo Poder Judiciário no próximo ano. Também ocorreu a premiação do Ranking da Transparência do Poder Judiciário 2021.

WhatsApp Image 2021 08 26 at 13.37.45 1


O desembargador Osmar Duarte Marcelino, no segundo dia da reunião, conduziu a exposição do segmento da Justiça Militar estadual, como representante do segmento junto ao CNJ.

Pelo segundo ano consecutivo, a reunião aconteceu de forma virtual em razão da pandemia da COVID-19. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça, ministro Luiz Fux, destacou o comprometimento e capacidade de planejamento dos órgãos de Justiça brasileiros. ”Somos exemplo de Poder que planeja, discute e executa políticas públicas e projetos estipulando metas em conjunto com seus órgãos,” disse o ministro em sua fala na abertura da reunião.

Participaram ainda entre outras autoridades, o presidente do Conselho da Justiça Federal (CJF), e do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins e o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, Aloysio Correa da Veiga.

Secom/ TJMMG – com informações do CNJ